terça-feira, 26 de março de 2019

A mente criar problemas para quem? - Mooji

A mente faz muito barulho...



A mente costuma criar muitos problemas. Mas prá quem ela cria?
A mente poderia criar problemas para você se você não tivesse interesse nela?
A mente traz problemas para você... mas quem é "você"? 
você responde seu nome... mas quem deu este nome?
você não é seu nome.
seu corpo não é você. 
sua mente (pensamentos e emoções) não é você.
quando um pensamento surge, quem o percebe já estava aqui antes dele surgir. O pensamento não estava. Ele vem e vai embora. E você permanece aqui.
Você (Ser) não é objeto dos sentidos. Você já está aqui antes de qualquer pensamento.
Você é mais rápido que o pensamento mais veloz.
Então você não é o pensamento, nem o corpo.
Você está aqui para observá-los (a personalidade, as memórias).
Então você é outra coisa.
A memória é algo muito poderoso porque para muitos, suas vidas são memórias. Para muitas pessoas, quando falam é basicamente sobre o passado (memória).
Pergunto:
Você pode falar sem memória? sem projeção? você pode falar sem esperança (expectativa)? sem passado? sem futuro? sem julgamento?
Quando puder falar assim, então é algo novo.
Tudo que está na sua memória... jogue fora. Jogue fora tudo e você ainda está aqui. Enquanto "quê" você está aqui?
Você pode jogar você fora?
O que é o tempo sem você?
Você é aquele que observa o tempo.
Por acaso o relógio sabe que horas são? Você é que o percebe.
O tempo não está consciente de si mesmo...
a distância não está consciente de si mesma...
o pensamento não está consciente de si mesmo. Nenhum pensamento trabalha para si mesmo.
Onde exatamente você está?
se você não é o corpo, quem é você?
se tomasse uma droga que momentaneamente fizesse com que não conseguisse mais identificar seu corpo, você acha que seu corpo sabe que é seu?

a última estratégia do ego para sobreviver

Alerta sobre o que estamos fazendo com nosso caminho de busca, 

uma mensagem de cuidado com o ego e suas artimanhas, mesmo aquele (ego) que medita, faz ioga, vai a retiros, faz caridades, recitra mantras, isso e aquilo.



“O ego quer ser um grande meditador.
O ego quer ser sábio e amoroso e compassivo.
Ele se vê lá. Todos irão dizer, “Nossa, desde que você voltou daquele retiro você está tão diferente. O que você encontrou? Me conte”.
Nada a ver com isso.
Não há nada que encontrar. Não há nenhum lugar a ir”.
Jetsunma Tenzin Palmo

fonte: http://dharmalog.com/2016/02/03/monja-ego-impostor-sabio-amoroso-compassivo-tenzin-palmo/



Doação x troca: a diferença fundamental

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Doação

 

Flavio Siqueira
A entrega não pressupõe reciprocidade. Quem doa, seja lá o que for, não deve esperar nenhum tipo de recompensa, caso contrário, não será doação, será troca. Há quem doa para acumular capital sobre quem recebe. Pensa que, porque deu, se apoderou da vida de quem deverá permanecer eternamente dependente da generosidade alheia. Não houve doação, foi armadilha.


coragem para mudar e coragem para abandonar