domingo, 30 de novembro de 2014

Chomsky e a grande mídia


Observações importantes:
em geral, não se deve utilizar a wikipedia para trabalhos acadêmicos por vários motivos óbvios (ainda bem que o texto abaixo não compõe nenhum trabalho acadêmico meu...rs...). 
Porém, em se tratando de uma consulta rápida, ou se queremos uma pequena noção de certo assunto interessante, eis que ela pode ser útil.  Eis o caso!
Por isso, peço licença aos leitores para citar a wikipedia como fonte (liberdade que raramente lanço mão). 
Aconselho, contudo, para um razoável aprofundamento do tema, a leitura das obras originais (ou boas traduções) do próprio Chomsky.


A perversidade da mídia de massa

O famoso e polêmico Chomsky desenvolveu uma análise crítica e perspicaz dos meios de comunicação de massa (em especial aos norte-americanos).
Nela, ele resolveu abordar as estruturas, restrições e o apoio que essa categoria de mídia oferece à consolidação do poder político e econômico dos grandes conglomerados industriais e comerciais, bem como dos grupos políticos alojados nas principais instituições políticas e estruturas estatais.

Ao contrário do que ocorre nos sistemas políticos de tipo totalitário, nos quais a força física e a censura política explícita são sistematicamente utilizadas para coagir o povo de modo geral, nas sociedades mais democráticas (como Estados Unidos, por exemplo), por outro lado, faz-se necessário lançar mão de outros meios de controle bem mais sutis, mas não menos eficientes. 

"a propaganda representa para a democracia aquilo que o cacetete significa para o Estado totalitário." (Chomsky)

Na obra A Manipulação do Público (escrito em conjunto com Edward S. Herman), Chomsky explora apresenta numerosos estudos para fundamentar seu modelo explicativo de como a manipulação das massas a partir da ação dos meios de comunicação (veja também Teoria da Propaganda de Chosmky e Herman).

A teoria de Herman e Chomsky busca uma explicação coerente para a existência de um generalizado "viés sistêmico dos meios de comunicação em termos de causas econômicas e estruturais". Ou seja, não se trata de ficarmos imaginando "conspirações", oriundas de pessoas ou grupos contra a sociedade. O modelo elaborado por Chomsky se repete frequentemente e deriva da coexistência de cinco filtros aos quais toda notícia precisa vencer antes de ser publicada. Tais filtros combinados, perversa e sistematicamente distorcem a cobertura e veiculação das notícias.

Abaixo, segue a descrição sucinta destes filtros:

Amethystium - Elegy, Elvensong, Treasure: música, arte

Amethystium é um projeto de música eletrônica New Age (em atividade desde 1999) criado pelo produtor/compositor/multi-instrumentalista norueguês Øystein Ramfjord. 
Sob o nome Amethystium, Ramfjord lançou seu primeiro trabalho experimental "Autumn Interlude".

apreciem a belíssima melodia e as fantásticas imagens que acompanham o clip:

Amethystium - Elegy:

 

- Treasure (letra no final)

 

 

 

 

 

 

Wendy Nazaré - Au goût eighties



Au goût eighties

Hey, hey, hey... Hey, hey, hey... Hey, hey, hey...

Dans tes pas,
il y a comme une odeur de mômes.
Dans tes empruntes,
comme une fontaine d'arômes.
Il t'envahit bien au-delà du menton.
Et laisse en toi les dégâts d'une explosion.
Ça te balance des éclats de noisettes.
Aux goût eigthies,
mes du fluo dans tes baskets.

refrão:
Une pluie de madeleines,
s'enfuit dans tes veines.
Un nuage te ramène,
des images par centaines.
Au temps de mercredi,
Nighties et Eigthtis.

sábado, 29 de novembro de 2014

Para eu ser eu... (K. Wilber)

"Para eu ser eu, você precisa ser você...
...

Para você ser você, eu preciso ser eu".

(Ken Wilber)

Estados Unidos e a questão do racismo

mais um triste e trágico capítulo na história do racismo na nação-símbolo da liberdade, da democracia e do desenvolvimento econômico e cultural das Américas

 

Ferguson: 500 são presos em protestos na Califórnia

 

As tensões diminuíram na cidade norte-americana de Ferguson, em  St. Louis, na quinta-feira (27), depois de duas noites de violência e saques desencadeados pela revolta de cunho racial decorrente da decisão de um tribunal local de não indiciar um policial branco por matar a tiros um adolescente negro desarmado.
Os protestos também minguaram em outras partes dos Estados Unidos, já que o feriado de Ação de Graças e o tempo frio seguraram muitas pessoas em casa. Mas na Califórnia, cerca de 500 pessoas foram presas nos últimos dois dias em manifestações que fecharam estradas em grandes cidades.

Ferguson se tornou o cerne de uma discussão nacional sobre as relações raciais desde que o policial Darren Wilson matou Michael Brown no dia 9 de agosto. O Departamento de Justiça dos EUA está investigando possíveis abusos de direitos civis, e o presidente dos EUA, Barack Obama, pediu reflexão sobre as dificuldades que as minorias enfrentam no país.

línguas-referência da Cultura Brasileira

Três línguas são reconhecidas pelo Iphan como Referência Cultural Brasileira
19/11/2014
As línguas foram apresentadas em encontro ibero-americano que debater políticas públicas para a preservação da diversidade linguística.

Talian, Asurini do Trocará e Guarani Mbya são as primeiras línguas reconhecidas como Referência Cultural Brasileira pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e que agora passam a fazer parte do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL), conforme dispõe o Decreto 7387/2010. 
Essas línguas e os representantes de suas comunidades foram homenageados durante o Seminário Ibero-americano de Diversidade Linguística, que acontece em Foz do Iguaçu (PR), até o dia 20 de novembro.


Gaiarsa: Respiração, ansiedade e angústia

José Ângelo Gaiarsa fala sobre:

Respiração, ansiedade, pânico, opressão e angústia...

Abaixo segue uma interessante compilação de vídeos abordando o tema.

Aproveite! Vale a pena assistir! 

Sobre a respiração consciente e sobre o Instituto de Renascimento de SP: https://www.youtube.com/watch?v=-XfMvu3NgoU

 

Compilação de uma série de 7 vídeos que estão em www.youtube.com/arlycravo 

Assista os originais!

corrupção na Petrobrás: culpa de quem?

De quem é a culpa pela corrupção na Petrobras?

“Como foi possível tamanha fraude sem que ninguém no Planalto percebesse, sem que o Ministério de Minas e Energia desconfiasse, sem que a Abin pelo menos tivesse sido alertada para o que vinha ocorrendo?”
 por José Wilson Granjeiro | 22/11/2014
Acredito que a maioria da nação está indignada com as revelações do escândalo que envolve a Petrobras, a chamada 7ª fase da Operação Lava Jato, durante a qual a Polícia Federal colocou na cadeia cerca de 20 pessoas, entre executivos da estatal e de empresas que mantinham contrato com ela. Essa é uma daquelas situações que me levam a abrir uma exceção e falar de tema diverso do habitual dos meus artigos – concursos público –, tal a gravidade e a repercussão dos fatos revelados diariamente pelas investigações. A Petrobras é um patrimônio nacional que está sendo desmoralizado pela corrupção que assola o Brasil!
Quando digo que ainda acredito na indignação dos brasileiros em relação a esse caso é porque às vezes me parece que o país está anestesiado diante de tanta falcatrua e do comportamento irresponsável do governo ao lidar com a situação, principalmente depois da reeleição da presidente da República. Apesar de tudo o que foi denunciado durante a campanha eleitoral sobre a corrupção na Petrobras, Dilma venceu, é verdade. Mas a reeleição não é um cheque em branco para isentá-la de responsabilidade pelo que aconteceu na (péssima) administração da nossa empresa estatal do petróleo. A presidente tem de dar satisfação à sociedade pelo que aconteceu, sobretudo por ter deixado as coisas chegarem até onde chegaram.

Leiam a íntegra do interessante artigo de Granjeiro no endereço eletrônico:

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Música instrumental: Oblivion 2013

dica musical:

Trilha sonora do filme Oblivion (2013)

 


Oblivion

palavra latina que significa 'esquecimento'. Mas aqui não nos referimos ao 'esquecer' do guarda-chuva ou da carteira em algum canto da casa ou escritório. Pensemos num tipo de 'esquecimento eterno', algo que foi condenado a não mais ser lembrado. Daí a expressão "cair no esquecimento", que na Língua inglesa dá origem ao verbo fall into oblivion.

Para quê serve o Homem: Krishnamurti

Você e eu temos de nos livrar das causas que estão produzindo conflito em nós mesmos. E o centro do conflito é o “eu”, o ego. Entretanto, a maioria de nós não deseja ficar livre desse ego. Essa é a dificuldade. 
A maioria de nós gosta dos prazeres e das dores que o “eu” nos traz; e, enquanto formos controlados pelos prazeres e dores do “eu”, haverá conflito entre o “eu” e a sociedade, entre o “eu” e o coletivo; e o coletivo dominará o “eu” e o destruirá se puder.
Contudo, o “eu” é muito mais forte do que o coletivo; então ele sempre dribla o coletivo, e tenta obter nele uma posição, expandir-se, realizar-se.
Certamente, o libertar-se do ego, e, portanto, a busca da realidade, a descoberta da realidade e sua manifestação, é a verdadeira função do homem.
(Krishnamurti)

o mais difícil neste mundo: Tales

“O que há mais difícil neste mundo é o homem conhecer a si mesmo.”
(Tales de Mileto)

terça-feira, 25 de novembro de 2014

antropologia: mapa do suicídio indígena no brasil

Clique aqui para ver o mapa do suicídio indígena no brasil

Neste mapa (link acima), temos contabilizados os dados referentes aos suicídios indígenas ocorridos no Brasil entre os anos de 1996 e 2012. 

Dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) e dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Deseis) do Ministério da Saúde. 

 

fonte: https://cienciahoje.cartodb.com/viz/37e9e4de-3dde-11e4-89ee-0e230854a1cb/public_map

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Ken Wilber: entrevista com “O Einstein da Consciência”

reproduzo abaixo, a inédita e muito boa entrevista feita com o famoso pesquisador Ken Wilber, criador da chamada "Psicologia Integral". Apelidado de 'Einstein da psicologia moderna', faz uma análise crítica e inteligente das quatro principais correntes da Psicologia contemporânea.

por , (publicada originalmente em seu site: http://papodehomem.com.br/),

agosto de 2010

Nota do editor: se você não conhece Ken Wilber e deseja uma visão genial para mapear e integrar toda a pluralidade de perspectivas que encontra por aí, siga lendo. 

grupo online sobre Ken Wilber.

Percurso para uma visão integral

Ken Wilber é uma figura difícil de definir. Pensador contemporâneo com uma proposta de integrar todo o conhecimento humano, ele trabalha com ciência, filosofia, ética, espiritualidade e arte.
As contribuições wilberianas no campo da psicologia, por exemplo, tiveram tal impacto cultural que a crítica o aclamou como o “Einstein da psicologia moderna”. Com 23 livros traduzidos para mais de 30 idiomas, ele é um dos poucos autores vivos presenteados com suas “Obras completas”, em 9 volumes ao melhor estilo enciclopédico.
Nascido em Oklahoma City, EUA, em 1949, viveu em diversas cidades ao longo de sua vida já que seu pai pertencia à força aérea americana. Assim que completou o segundo grau em Lincoln, Nebrasca, começou o curso de Medicina na universidade de Duke. Logo no primeiro ano de curso perdeu o interesse pela carreira médica e começou a estudar psicologia e filosofia por conta própria. Posteriormente, voltou a Nebraska e completou um mestrado em bioquímica, abandonando em seguida a carreira acadêmica para se dedicar aos estudos e a prática da meditação.

Créditos: Felipe Cherubin.

Covenant: we stand alone

belíssima música do grupo 'Covenant'


We Stand Alone

stand before the gates and watch metropolis
empires come and go we live forever
and eternity is in your hidden eyes
take my broken wings teach me to fly again

I stand alone
we stand alone

La Floa Maldita*

dica musical: lindas músicas, estilo original

grupo Wave / Pop de Goslar, na Alemanha. Inicialmente formado em 1992 por Guido Fricke como um projeto solo, La Floa Maldita* tornou-se um duo quando Guido conheceu a cantora Rhea em 1993.

* detalhe: “La Floa Maldita” é um termo que agricultores sul-americanos utilizam para se referir a uma bela flor de papoula, usada para produzir drogas que podem causar dependência e morte.





Sorcière 

 

  Seek for You 

 

Liaison Fatale

  Ouça também:

Cécité étoile (Melange d'étoiles)

La fin 

 

sábado, 15 de novembro de 2014

Exposição GENESIS: Sebastião Salgado



Exposição "Genesis"
CURADORIA – LÉLIA WANICK SALGADO


Exposição ‘Genesis”, do famoso fotógrafo Sebastião Salgado, está aberta ao público de 13 de novembro de 2014 a 15 de fevereiro de 2015, de terça a sexta, das 08h às 12h e 13h às 21h30 e sábados, domingos e feriados, das 09h30 às 18h, na Área de Convivência do Sesc. 
A entrada é gratuita.
Mais informações no portal: sescsp.org.br/bauru
Agendamento: para visitas educativas é necessário realizar o agen­damento, que pode ser realizado pelo email agendamento@bauru.sescsp.org.br ou pelos telefones (14 – 3235-1790 / 3235-1760).
participantes por grupo: cada grupo agendado deve ter até 40 estudantes.
confirmação de agendamento: a confirmação do agendamento será feita por e-mail juntamente com o envio de um formulário a ser preenchido. No dia da visita, o responsável pelo grupo deverá apresen­tar o formulário o e-mail de confirmação de agendamento impresso e assinado.

O embarque e desembarque dos visitantes é realizado na entrada situada à Avenida Aureliano Cardia, 6-71, Vila Cardia, Bauru, SP.


O projeto

Gênesis, palavra conhecida por remeter à origem do mundo no pri­meiro livro da Bíblia, é o título de um grande projeto realizado pelo fotógrafo Sebastião Salgado, sua esposa Lélia Wanick Salgado e uma equipe de colaboradores.
Para sua realização, foram realizadas trinta e duas viagens, com du­ração média de dois meses. Em busca de lugares onde a natureza permanece preservada como em suas origens, Sebastião e sua equipe enfrentaram temperaturas extremas de frio e calor, viveram em acampamentos improvisados e utilizaram os mais variados meios de transporte, de navios e canoas a aviões, trenós, a pé ou com o auxílio de animais.

O que ressalta aos olhos dos visitantes é a beleza das imagens, que carregam em si a missão pedagógica de seu autor: testemunhar a pre­sença da vida em lugares onde o ser humano ainda não se instalou ou em comunidades que se organizam em torno de atos para manter sua sobrevivência mais simples na terra em que vivem, realizando uma reportagem fotográfica que se apresenta ao público de duas formas: na exposição, a partir de 13 de novembro no Sesc Bauru, e no livro Gênesis, publicado pela editora Taschen.

Nas palavras da curadora da exposição e editora do livro, Lélia Wanick Salgado,

Genesis é uma jornada em busca do planeta como existiu, desde sua formação e em sua evolução, antes que a vida mo­derna se acelerasse e nos afastasse do núcleo essencial. É uma busca das paisagens terrestres e aquáticas até hoje intocadas; uma viagem em direção aos animais e grupos humanos que conseguiram escapar das transformações impostas pelo mun­do contemporâneo. E Genesis comprova que o nosso planeta ainda abriga vastas e remotas regiões onde a natureza reina em imaculada e silenciosa majestade.

O casal afirma ainda que em suas pesquisas chegaram à seguinte in­formação: 46% da área total de nosso planeta continua tão preservada quanto nas eras mais remotas, justamente pela dificuldade de acesso, em terras desérticas e muito quentes, ou ainda em lugares de clima insuportavelmente frio. 
Lélia e Sebastião esperam que nos sensibilizemos para a questão da sustentabilidade ecológica, mobilizando nossos saberes e recursos para transformar o planeta.


A exposição Genesis e o projeto de Sebastião Salgado: a exposição como plataforma de trabalho para os professores e educadores

Como educadores, consideramos esta exposição um convite à pesquisa e descoberta de uma série de temas e possibilidades a serem abordadas em processos pedagógicos.

CONSCIÊNCIA NEGRA

De 16 a 22 de novembro:
MÊS, SEMANA E DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA – 

SUBSÍDIOS sobre
- leis abolicionistas de indígenas e negros no Brasil. 
- direitos humanos, preconceito e discriminação. 
- inclusão, políticas afirmativas de integração racial, etc.
- obrigatoriedade do ensino da história e cultura afro-indígena brasileira na Rede de Ensino Público e Privado

Legislação -

PERÍODO REPUBLICANO


2014, 9/6 - Lei Federal nº 12.990 - Reserva aos negros 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas nos concursos públicos.

2012, 29/8 - Lei Federal nº 12.711 - Dispõe sobre o ingresso de afrodescendentes, indígenas e alunos de baixa renda  nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio.

2010, 20/7  - Lei Federal  nº  12.288  - O Estatuto da Igualdade Racial . Ações
2010, 19/7  - Lei Estadual nº 14.187 - São Paulo contra o racismo. Punições
2008, 10/3  - Lei Federal  nº  11.645. Ensino obrigatório da história e cultura afro...
2008, 10/3  - Lei Federal  nº  11.465. Idem a indígena brasileira.
2003, 09/1  - Lei Federal  nº  10.639. Idem:  Afro e Afro brasileira em disciplinas...
1951, 03/7  - Lei Federal Afonso Arinos. Contra a discriminação racial no Brasil.

PERÍODO IMPERIAL
1888, 13/5 – Lei Áurea – Abole  a escravidão negra no Brasil. Pela Princesa Isabel.
1885, 28/5 -  Lei Saraiva-Cotegipe – Liberta os escravos sexagenários.
1871, 19/9 -  Lei do Ventre Livre. Liberta filhos de escravos. Visc. Do Rio Branco.
1850, 04/9 – Lei Eusébio de Queirós. Decreta o fim do tráfico negreiro no País.
1680, 31/4 – Lei da Abolição da Escravidão Indígena. Liberta todos os índios.   



Sugestões de TEXTOS, VÍDEOS, LIVROS para estudos, debates e ações:

O GUARANI . Brasil. ALENCAR, J. de . Ed. Ática. Retrata cultura indígena.
A MISSÃO . Brasil. Filme-denúncia sobre aculturação e o genocídio dos índios.
CASA GRANDE E SENZALA. Brasil. FREIRE, G.Global.Relação branco x negro
A REVOLTA DA CHIBATA. Brasil. PIVETA, I. ou VIEIRA, C. Casa Amarela.
TAMBORES DE ANGOLA. Brasil. INÁCIO, A./ PINHEIRO, R. Casa Espíritos.
LIÇÕES DA SENZALA. Brasil. FERNANDO, L. / DÓRIA, MN. Lúmen.
A SAGA DE UMA SINHÁ. Brasil. FERNANDO, L / DÓRIA, MN. Lúmen.
ANÁLIA FRANCO, A GRANDE DAMA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA. Brasil. MONTEIRO. EC. Madras. Educadora e abolicionista. Republicana. Protege (...)
EURÍPEDES BARSANULFO – O HOMEM E A MISSÃO. Brasil. NOVELINO, C. IDE.
NAVIO NEGREIRO. Brasil. ALVES, C. Diversas editoras. Denuncia/defende (...)
I-JUCA-PIRAMA. Brasil. DIAS,  G. Diversas editoras. Defende índio, sua cultura.



CMCN de Bauru e Coletivo Anti-Racismo Apeoesp – fone (14)32235171.  
SEPPIR/PR – www.seppir.gov.br
CPPNI/SJDC/SP para denúncias sobre racismo.

Rubens Colacino. Fone (14) 30167788 e 988015831(r)



Radiohead: Creep

dica musical: 'Radiohead'
(álbum 'Pablo Honey')




Creep

When you were here before
Couldn't look you in the eye
You're just like an angel
Your skin makes me cry

You float like a feather
In a beautiful world
I wish I was special
You're so very special

But I'm a creep, I'm a weirdo
What the hell am I doing here?
I don't belong here

Air Supply - All Out Of Love

dica musical do dia: Air Supply 

All Out Of Love 

I'm lying alone with my head on the phone
Thinking of you till it hurts
I know you're hurt too but
what else can we do
Tormented and torn apart
I wish I could carry your smile in my heart
For the times when my life seems so low
It would make me believe what tomorrow could bring
When today doesn't really know
doesn't really know

O que somos...

Somos o que somos
Somos como somos
Cromossomos
Pó somos
Luz somos
Só somos
Já somos e não somos

silvio m.max.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Há mesmo racismo no Brasil?

interessante artigo, dica de minha aluna de antropologia Patrícia Souza neste semestre.

O Teste do Pescoço

8 de julho de 2013 


Por Luh de Souza e Francisco Antero
1. Andando pelas ruas, meta o pescoço dentro das joalherias e conte quantos negros/as são balconistas;
2. Vá em quaisquer escolas particulares, sobretudo as de ponta como; Objetivo, Dante Alighieri, entre outras, espiche o pescoço pra dentro das salas e conte quantos alunos negros/as há . Aproveite, conte quantos professores são negros/as e quantos estão varrendo o chão;
3. Vá em hospitais tipo Sírio Libanês, enfie o pescoço nos quartos e conte quantos pacientes são negros, meta o pescoço a contar quantos negros médicos há, e aproveite para meter o pescoço nos corredores e conte quantos negros/as limpam o chão.
4. Quando der uma volta num Shooping, ou no centro comercial de seu bairro, gire o pescoço para as vitrines e conte quantos manequins de loja representam a etnia negra consumidora. Enfie o pescoço nas revistas de moda , nos comerciais de televisão, e conte quantos modelos negros fazem publicidade de perfumes, carros, viagens, vestuários e etc.
5. Vá às universidades públicas, enfie o pescoço adentro e conte quantos negros há por lá: professores, alunos e serviçais;
6. Espiche o pescoço numa reunião dos partidos PSDB e DEM, como exemplo, conte quantos políticos são negros desde a fundação dos mesmos, e depois reflitam a respeito de serem contra todas as reivindicações da etnia negra.
7. Gire o pescoço 180° nas passeatas dos médicos, em protesto contra os médicos cubanos que possivelmente irão chegar, e conte quantos médicos/as negros/as marchavam;
8. Meta o pescoço nas cadeias, nos orfanatos, nas casas de correção para menores, conte quantos são brancos, é mais fácil;
9. Gire o pescoço a procurar quantas empregadas domésticas, serviçais, faxineiros, favelados e mendigos são de etnia branca. Depois pergunte-se qual a causa dos descendentes de europeus, ou orientais, não são vistos embaixo das pontes ou em favelas ou na mendicância ou varrendo o chão;
10. Espiche bem o pescoço na hora do Globo Rural e conte quantos fazendeiros são negros, depois tire a conclusão de quantos são sem-terra, quantos são sem-teto. No Globo Pequenas Empresas & Grandes Negócios, quantos empresários são negros?
11. Nas programações das Tvs abertas, acessível à maioria da população, gire o pescoço nas programações e conte quantos apresentadores, jornalistas ou âncoras de jornal, artistas em estado de estrelato, são negros. Onde as crianças negras se veem representadas?
Aplique o Teste do Pescoço em todos os lugares e depois tire sua própria conclusão. Questione-se se de fato somos um país pluricultural, uma Democracia Racial e se somos tratados iguais perante a lei.
** Este teste foi ensinado por Francisco Antero


Leia a matéria em: Existe racismo no Brasil? Faça o Teste do Pescoço e descubra - Geledés 
 
http://www.geledes.org.br/existe-racismo-brasil-faca-o-teste-pescoco-e-descubra/#axzz3I1e6oM7Z