sexta-feira, 1 de novembro de 2019

a raiz do sofrimento - Eckhart Tolle

O Poder do Agora [trecho]


-Por Eckhart Tolle

Às vezes levamos um choque ao descobrir uma faceta detestável em alguém que pensávamos conhecer bem. Entretanto, é mais importante observar essa situação em nós mesmos do que nos outros. Preste atenção a qualquer sinal de infelicidade em você, qualquer que seja a forma, pois talvez seja o despertar do sofrimento. Ele pode se manifestar como uma irritação, um sinal de impaciência, um ar sombrio, um desejo de ferir, sentimentos de raiva, ira, depressão ou uma necessidade de criar algum tipo de problema em seus relacionamentos. Agarre o sinal no momento em que ele despertar de seu estado inativo.

O sofrimento deseja sobreviver, mas, para isso, precisa conseguir que nos identifiquemos inconscientemente com ele. Portanto, quando o sofrimento toma conta de nós, cria uma situação em nossas vidas que reflete a própria frequência de energia da qual ele se alimenta. Sofrimento só se alimenta de sofrimento. Não se consegue alimentar de alegria. Acha-a indigesta.Quando o sofrimento nos domina, faz com que desejemos ter mais sofrimento. Passamos a ser vítimas ou perpetradores. Queremos infligir sofrimento, ou senti-lo, ou ambos. Na verdade, não há muita diferença entre os dois. 

É claro que não temos consciência disso e afirmamos que não queremos sofrer. Mas, preste bem atenção e verá que o seu pensamento e o seu comportamento estão programados para continuar com o sofrimento, tanto para você quanto para os outros. Se você estivesse consciente disso, o padrão iria se desfazer, porque desejar mais sofrimento é uma insanidade, e ninguém é insano conscientemente.

O sofrimento, a sombra escura projetada pelo ego, tem medo da luz da nossa consciência. Teme ser descoberto. Sobrevive graças à nossa identificação inconsciente com ele, assim como do medo inconsciente de enfrentarmos o sofrimento que vive dentro de nós. Mas se não o enfrentarmos, se não direcionarmos a luz da nossa consciência sobre o sofrimento, seremos forçados a revivê-lo. O sofrimento pode nos parecer um monstro perigoso, mas eu lhe garanto que se trata de um fantasma frágil. Ele não pode prevalecer sobre o poder da nossa presença.

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

I Jornada de Autoconhecimento - Ministério Público em Bauru, 2a. parte 22-10-19


I Jornada de Autoconhecimento  - Comex Bauru

- palestra proferida no auditório da Associação Paulista do Ministério Público em Bauru, no dia 22/10/2019


Mitos e Verdades sobre a Meditação!



 

 

excelente obra para os que desejam tirar dúvidas sobre o que é meditação e para quê serve... 

contém ótimas dicas para iniciantes na arte da meditação... sem complicações, sem rodeios e sem misticismos desnecessários.

 Aconselho a leitura!

 

 




segunda-feira, 5 de agosto de 2019

meditação e concentração: diferenças

Meditação não é concentração. Na concen­tração, há alguém se concentrando e um objeto sobre o qual se concentra. Há uma dualidade. Na meditação, não há ninguém dentro e nada fora.

Ela não é uma concentração. Não há divisão en­tre o interior e o exterior. O interior flui para fora e o exterior para dentro. A demarcação, o limite, as fronteiras não existem mais. O que está dentro, está fora; e o que está fora, está dentro. É uma consciência não-dual.

A concentração é uma consciência dual: é por isso que cansa; é por isso que, ao se concen­trar, você se sente exausto. É impossível concentrar-se por vinte e quatro horas; se o fizer terá que tirar férias para descansar. A concentração não pode tornar-se sua natureza nunca.

A meditação não cansa, não o deixa exausto. Pode ser feita por vinte e quatro horas, por dias, por anos. Pode ser eterna; é um relaxamento em si mesma.

A concentração é um ato, um ato voluntário. A meditação é um estado involuntário, um estado de inação. É um relaxamento, um simples abandonar-se no próprio ser, o qual é o mesmo ser do Todo.

Na concentração, a mente funciona a partir de uma resolução: você está fazendo alguma coi­sa. A concentração vem do passado. Na medita­ção, não há nenhuma resolução por trás. Você não está fazendo nada em particular, está simples­mente sendo.

A meditação não tem passado, não está contaminada pelo passado. Não tem futuro, está limpa de qualquer futuro. É o que Lao Tzu chama de wei-wu-wei, ação através da não-ação. É o que os mestres Zen têm dito: sentando-se em silêncio, sem fazer nada, a primavera vem e a gra­ma cresce por si mesma.

Lembre-se: ‘por si mes­ma’ — nada é feito. Você não puxa a grama para cima; a primavera vem e a grama cresce por si mesma. Esse estado — no qual você permite que a vida siga seu próprio caminho, sem querer diri­gi-la, sem querer controlá-la, sem a manipular, sem lhe impor nenhuma disciplina — esse estado de pura e indisciplinada espontaneidade é medi­tação.

A meditação está no presente, no puro pre­sente. A meditação é imediata. Você não pode me­ditar, mas pode estar em meditação. Você não pode estar em concentração, mas pode se concen­trar. A concentração é humana; a meditação é divina.



Osho, em "O Livro Orange"

I Jornada de Autoconhecimento - Ministério Público do Estado de São Paulo - Comex Bauru


domingo, 28 de julho de 2019

O País Psicológico

O País Psicológico

Se seu corpo fosse um país ou continente, onde você estaria?
Onde estariam os desertos e centros populacionais?
Onde você encontraria as cordilheiras, os despenhadeiros e as cavernas?
Quais seriam seus produtos principais?
Quais os seus recursos naturais, centros de energia, usinas de força e áreas de recreação?
O que você gostaria de mostrar aos turistas?
Se houvesse pessoas vivendo em você, quem seriam elas?
onde elas estariam vivendo e o que estariam fazendo?
como elas se sentiriam? de que lugares elas gostariam e quais detestariam?
Onde estão os limites do seu mundo interior, do seu corpo e da sua mente?
Se seu corpo fosse o país, em que lugar dele você viveria?
como são seus climas e estações?
Que partes são perigosas?
Quais seriam as capitais do Eu?
Quais os seus conflitos e guerras? Onde estariam as áreas de tensão?
E onde você teria construído sua "cortina de ferro"?
Onde você descansaria?
Que áreas não aparecem nos mapas?
Suponha que você fosse fazer a exploração das regiões que não aparecem nos mapas, de que você necessitaria?
Como você penetraria em você mesmo? Que ferramentas você levaria?
Existem regulamentações de fronteira entre os distintos territórios internos:
Qual a história do seu país e do seu povo?
Há quantos governadores e prefeitos no seu país?
Que pessoas o governam atualmente? são bons ou maus governantes? eles se alternam no poder?
Já houve alguma revolução em seu país?
Que porcentagem do seu orçamento você usa para própria defesa?
Que porcentagem dos seus recursos naturais você efetivamente usa e quanto você está desperdiçando?
Onde estão localizadas as favelas e esgotos do seu país psicológico?
Que projetos você tem para cuidar delas? Que recursos empregaria para melhorá-las?
Qual a música que seu país produz? Com que país você mais se parece?


Seu país é independente, autônomo e soberano?

Quem é você?

Pop Zen - Lampirônicos

Pop Zen


Tudo que você tem não é seu
Tudo que você guardar
Não lhe pertence nem nunca lhe pertencerá
Tudo que você tem não é seu
Tudo que você guardar
Pertence ao tempo que tudo transformará
Só é seu aquilo que você dá
Só é seu aquilo que você dá
Tudo aquilo que você não percebeu
Tudo que não quis olhar
É como o tempo que você deixou passar
Tudo aquilo que você escondeu
Tudo que não quis mostrar
Deixe que o tempo com tempo vai revelar
Só é seu aquilo que você dá
Só é seu aquilo que você dá
E o beijo que você deu é seu


Composição: Alexandre Leão / Manuca Almeida / Lalado
http://letras.terra.com.br/lampironicos/46883/



http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=DGeVQVqHWBk

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Quem de fato é Bem-Aventurado?

Bem-Aventurados...

Enquanto alguém se identifique consigo mesmo, não pode perdoar a ninguém. 
A um dói se o insultam, a outro dói se o humilham, a um terceiro dói se o menosprezam...
Por que? 
Porque tem o "eu" do orgulho, do amor próprio, bem vivo dentro de si. Enquanto se tenha o "eu" do amor próprio, sempre doerá quando lhe ferirem o seu amor próprio. 
Assim, se não nos identificamos, tornar-se fácil perdoar. 
Digo ainda mais: Cancelar as dívidas é o melhor.

Diz também o evangelho do Senhor: Bem Aventurados os mansos porque eles herdarão a terra. 
Isto é outra coisa que ninguém entendeu. 
Bem Aventurados, diríamos, os não ressentidos porque se alguém está ressentido, como pode ser manso? 
O ressentido passa o tempo fazendo contas: Ah, eu que lhe fiz tantos e tantos favores, e que o protegi, que lhe fiz tantas obras de caridades, vejam como me pagou; esse amigo a quem tanto servi agora não é capaz de me ajudar. 
Eis aqui, portanto, as contas do ressentido. 
O evangelho do Senhor quando diz "Bem Aventurados os mansos porque herdarão a terra" deve ser traduzido assim: Bem Aventurados os não ressentidos. 
Como poderia alguém ser manso se está cheio de ressentimentos? 
Quem está cheio de ressentimentos vive fazendo contas a todas as horas, logo não é manso. 
Então, como poderia ser um Bem Aventurado? 
Que se entende por Bem Aventurado? Entende-se alguém feliz. 
Estão bem seguros de que são felizes? Quem é feliz? 
Conheci muita gente que dizia: Eu sou feliz. Estou contente com a minha vida. Estou satisfeito. 
Porém, foram desses mesmos que escutamos: Fulano de tal está me molestando, aquele sujeito não sai de cima de mim, não sei porque não me dão isto que tanto desejei, etc. 
Não são felizes...Realmente, o que acontece é que são hipócritas... isso é tudo! 
Ser feliz é algo muito difícil. 
Precisa-se antes ser MANSO. 
A palavra "Bem-aventurança" significa FELICIDADE ÍNTIMA. 
Não dentro de mil anos, mas agora, aqui mesmo, no instante em que estamos vivendo.

Se nos tornarmos verdadeiramente mansos através da não identificação, chegaremos a ser felizes.

Samael Aun Weor

Anatole France e a estupidez das massas


terça-feira, 26 de março de 2019

A mente cria problemas para quem? - Mooji

A mente faz muito barulho...



A mente costuma criar muitos problemas. Mas prá quem ela cria?
A mente poderia criar problemas para você se você não tivesse interesse nela?
A mente traz problemas para você... mas quem é "você"? 
você responde seu nome... mas quem deu este nome?
você não é seu nome.
seu corpo não é você. 
sua mente (pensamentos e emoções) não é você.
quando um pensamento surge, quem o percebe já estava aqui antes dele surgir. O pensamento não estava. Ele vem e vai embora. E você permanece aqui.
Você (Ser) não é objeto dos sentidos. Você já está aqui antes de qualquer pensamento.
Você é mais rápido que o pensamento mais veloz.
Então você não é o pensamento, nem o corpo.
Você está aqui para observá-los (a personalidade, as memórias).
Então você é outra coisa.
A memória é algo muito poderoso porque para muitos, suas vidas são memórias. Para muitas pessoas, quando falam é basicamente sobre o passado (memória).
Pergunto:
Você pode falar sem memória? sem projeção? você pode falar sem esperança (expectativa)? sem passado? sem futuro? sem julgamento?
Quando puder falar assim, então é algo novo.
Tudo que está na sua memória... jogue fora. Jogue fora tudo e você ainda está aqui. Enquanto "quê" você está aqui?
Você pode jogar você fora?
O que é o tempo sem você?
Você é aquele que observa o tempo.
Por acaso o relógio sabe que horas são? Você é que o percebe.
O tempo não está consciente de si mesmo...
a distância não está consciente de si mesma...
o pensamento não está consciente de si mesmo. Nenhum pensamento trabalha para si mesmo.
Onde exatamente você está?
se você não é o corpo, quem é você?
se tomasse uma droga que momentaneamente fizesse com que não conseguisse mais identificar seu corpo, você acha que seu corpo sabe que é seu?

a última estratégia do ego para sobreviver

Alerta sobre o que estamos fazendo com nosso caminho de busca, 

uma mensagem de cuidado com o ego e suas artimanhas, mesmo aquele (ego) que medita, faz ioga, vai a retiros, faz caridades, recitra mantras, isso e aquilo.



“O ego quer ser um grande meditador.
O ego quer ser sábio e amoroso e compassivo.
Ele se vê lá. Todos irão dizer, “Nossa, desde que você voltou daquele retiro você está tão diferente. O que você encontrou? Me conte”.
Nada a ver com isso.
Não há nada que encontrar. Não há nenhum lugar a ir”.
Jetsunma Tenzin Palmo

fonte: http://dharmalog.com/2016/02/03/monja-ego-impostor-sabio-amoroso-compassivo-tenzin-palmo/



Doação x troca: a diferença fundamental

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Doação

 

Flavio Siqueira
A entrega não pressupõe reciprocidade. Quem doa, seja lá o que for, não deve esperar nenhum tipo de recompensa, caso contrário, não será doação, será troca. Há quem doa para acumular capital sobre quem recebe. Pensa que, porque deu, se apoderou da vida de quem deverá permanecer eternamente dependente da generosidade alheia. Não houve doação, foi armadilha.


coragem para mudar e coragem para abandonar


Coisas que tornam uma pessoa fraca

 Como saber se nossa ação (ou se a motivação de nossa ação) é pura e sábia, ou não?*



Pergunte-se se você se encaixa em alguma das oito situações abaixo:

1.Querer ganhar;
2.Não querer perder;

3.Querer ser reconhecido;
4.Não querer ser ignorado.

5.Querer ser elogiado;
6.Não querer ser criticado;

7.Querer prazer;
8.Não querer dor;







*extraído da filosofia budista

Dicas de Eckhart Tolle sobre o Poder do Agora - II

PENSAMENTOS SELECIONADOS DE ECKHART TOLLE








Sempre diga sim para o momento presente
A aceitação pode parecer um estado passivo, mas na realidade ela traz algo inteiramente novo para este mundo. Esta paz, esta vivência, é consciência.
Aceite — depois aja. O que quer este momento presente contenha, aceite como se você tivesse escolhido. Sempre trabalhe com o momento e não contra o momento.

Sempre diga sim para o momento presente. 
O que pode ser mais fútil, mais insano do que criar uma resistência interna ao que já é? 
O que poderia ser mais insensato do que se opor à vida ela mesma, que é agora e sempre agora? 
Se renda. Diga sim para vida — e veja como a vida instantaneamente começa trabalhar para você ao invés de contra você.

Não leve a vida tão a sério.
A vida não é tão séria como sua mente pode te fazer acreditar.

Quanto mais você se ligar às coisas de uma maneira negativa, mais obcecada com as coisas negativas sua mente vai se tornar
As pessoas tendem a focar mais nas coisas negativas do que nas coisas positivas.
Então a sua mente se torna algo obcecado com as coisas negativas, com preconceitos.
Culpa e ansiedade são produzidas por pensamentos a respeito do futuro e por aí vai.

Quando você reclama, você se coloca no papel de vítima
Reclamar é sempre uma não-aceitação do que é. Inevitavelmente carrega uma carga inconsciente negativa. Quando você reclama, vocês se transforma em uma vítima. Quando você fala alto, você está no poder. Então mude a situação e tome alguma atitude, ou deixe a situação ou aceite-a. Tudo mais é provavelmente uma loucura.