quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Iba Mendes: Anúncios de fugas de escravos


num Brasil não tão distante no tempo:  

Anúncios antigos de fugas de escravos

Uma das características comuns dos anúncios de escravos foragidos, diz respeito à sua descrição, normalmente caracterizados por sinais de cicatrizes, frutos de castigos sofridos. Acerca disso já tratava Joaquim Nabuco, em seu livro “O Abolicionismo”:

“Diariamente lemos anúncios de escravos fugidos denunciados à sede de dinheiro dos capitães-do-mato com detalhes que não ofendem o pudor humano da sociedade que os lê...” –   “...anúncios de negros fugidos acompanhados em muitos jornais da conhecida vinheta do negro descalço com a trouxa ao ombro, nos quais os escravos são descritos muitas vezes pelos sinais de castigos que sofreram, e se oferece uma gratificação, não raro de um conto de réis, a quem o apreender e o levar a seu dono - o que é um estímulo à profissão de capitães-do-mato”.
Veja outras imagens de anúncios muito elucidativos no interessante site do antropólogo Iba Mendes


Sejamos a paz que desejamos para o mundo

tradução: 
Sejamos a paz que desejamos para o mundo

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Iba Mendes: Anúncios antigos de venda de escravos

Anúncios de venda de escravos

Os anúncios parecem surreais. Seres humanos vendidos a preço de banana como se fossem bananas ou outra coisa qualquer. Triste saber que o nosso país, há pouco mais de um século, cultivou em seu seio tamanha desumanidade. Mas, enfim, trata-se de uma realidade que não pode ser esquecida, não obstante macular para sempre nossa história. 

Iba Mendes






Veja a sequência de fotos no excelente blog de Iba Mendes
clique aqui para mais fotos











Fonte:
1 - Diario Mercantil: 03/12/1824, nº 23;
2 - O Volantim: 04/09/1822, nº 03;
3 - O Parque: 10/1829, nº 04;
4 - Diario do Rio de Janeiro: 18/06/1821, nº 18;
1 - Diário Mercantil: 02/12/1824, nº 26;

 

ELEIÇÕES 2016 – NOVAS REGRAS VALENDO


  
PESQUISAS
A partir de 1º de janeiro de 2016, as entidades e empresas que realizarem pesquisas de opinião pública sobre as eleições ou candidatos, para conhecimento público, serão obrigadas a informar cada pesquisa no Juizo Eleitoral que compete fazer o registro dos candidatos. O registro da pesquisa deve ocorrer com antecedência mínima de cinco dias  de sua divulgação.

CONVENÇÕES
As convenções para a escolha dos candidatos pelos partidos e a deliberação sobre coligações devem acontecer de 20 de julho a 05 de agosto de 2016. O prazo antigo determinava que as convenções partidárias deveriam ocorrer de 10 a 30 de junho do ano da eleição.

FILIAÇÃO
Quem desejar disputar as eleições do próximo ano, precisa se filiar a um partido político até o dia 02 de abril de 2016, no caso, até seis meses antes da data das eleições. Pela regra anterior, para disputar uma eleição, o cidadão precisava estar filiado a um partido político, um ano antes do pleito.

REGISTRO
Partidos políticos e coligações devem apresentar os pedidos de registro de candidatos ao respectivo cartório eleitoral até as 19 h do dia 15 de agosto de 2016. A regra anterior estipulava que esse prazo terminava as 19h do dia 5 de julho.

PROPAGANDA
A resolução sobre o tema contempla a redução da campanha eleitoral de 90 dias para 45 dias, começando em 16 de agosto. O período de propaganda dos candidatos no radio e na TV também foi diminuído de 45 para 35 dias, com inicio em 26 de agosto em primeiro turno,  As duas reduções de períodos foram determinadas pela reforma eleitoral 2015.

Lizete Verillo

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Pausa e Respiração: por que?

Pausas

Faça pausas no seu dia. Sim, pequenas pausas, segundos, que seja, mas pare. Pausas para respirar, para prestar atenção, para flagrar onde estava sua mente. Não seja tão cruel contigo, não se entregue com tanta facilidade aos fluxos da “produtividade”, das intermináveis correrias, das desconfortáveis “muvucas”. Dê a si mesmo esse presente, tão singelo, mas tão poderoso: Faça pausas, pequenas pausas no seu dia, pausas mínimas, não tem problema, mas permita que sua mente saia do fluxo de condicionamentos e se acomode em espaços de liberdade.

http://flaviosiqueira.com/2015/08/10/pausas/

tradução para o Esperanto:

Faru paŭzojn en via tago. Jes, mallongaj paŭzoj, sekundoj, kio ajn, sed halti. Deteniĝu por spiri, rigardi, kapti kie estis lia menso. Ne estu tiel kruela al vi, ĉu ne cedus tiel facile al la fluoj de "produktiveco", la senfina kaj malkomforta diskurado. Donu al vi mem tiujn donacojn, tiel simpla, tamen tre potenca: Faru paŭzojn, minimumaj paŭzoj, ne zorgu, sed permesu vian menson eliri de la fluo kondiĉado kaj establiĝu en liberecaj spacoj.



sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

para quem acha que 2015 foi péssimo


Um rápido diário de bordo de 2015, para quem acha que não foi um ano bom

Por Márlon Reis

- O Supremo Tribunal Federal declarou inconstitucionais as doações de empresas a candidatos, pondo fim à aceitação oficial do abuso do poder econômico, que agora pode ser combatido, estimulando a candidatura de maior número líderes autênticos;

- Ainda o Supremo Tribunal Federal proibiu as doações ocultas, permitindo que o eleitor saiba quem de fato está bancando a campanha de cada candidato;

- O Congresso Nacional, pressionado pela sociedade, sepultou a proposta abjeta denominada "Distritão";

- O Senado Federal rejeitou a proposta de manutenção das doações empresariais;

- Foi limitado a seis o número de partidos que podem ter os tempos de propaganda no rádio e na televisão somados nas coligações em cargos majoritários, enfraquecendo as chamadas "legendas de aluguel";

- o TSE manteve o entendimento de que prefeitos ordenadores de despesa ficam inelegíveis já após a rejeição das contas pelos tribunais de contas, afastando a necessidade de pronunciamento das Câmaras de Vereadores;

- Doações a candidatos terão que ser declaradas oficialmente na internet em até 72 horas após o recebimento, propiciando um grau de transparência às contas de campanha sem precedentes na nossa história;

- Centenas de organizações sociais e milhares de voluntários se mobilizaram para impedir a aprovação de uma "Reforma Política às avessas" pelo Congresso Nacional... e tiveram êxito;

- MCCE, OAB, CNBB e diversas outras organizações sociais anunciaram para 2016 a realização de uma Campanha Nacional contra o Caixa 2.

Então, você ainda acha que 2015 foi um péssimo ano?


Márlon Reis

Auto Conhecimento: Ano novo

Auto Conhecimento: Ano novo

Auto Conhecimento: Pausa para meditação

Auto Conhecimento: Pausa para meditação