quinta-feira, 31 de julho de 2014

Prêmios Nobel. Alemanha 102 x 0 Brasil

Uma interessante reflexão sobre a Educação brasileira, aproveitando os desempenhos desastrosos da seleção brasileira de futebol na última copa do mundo...
A mídia afirmou, por ocasião da publicação (inicio de julho) feita pelo ex-jogador de futebol e atual comentarista esportivo Ronaldo, que este teria feito a 'postagem' no intuito de minimizar ou relativizar o vergonhoso desempenho demonstrado pela referida seleção...
Independente da motivação ideológica do referido ex-jogador, ela deve ser aproveitada pelo cidadão brasileiro, para que comecemos a levar mais a sério a questão da cultura e da Educação brasileiras. Essa é uma questão sociopolítica que merece a atenção do eleitor.




quarta-feira, 30 de julho de 2014

Amethystium - Transience




Amethystium é um projeto de música ambiente/eletrônica/Neoclassica criada pelo produtor e compositor norueguês Øystein Ramfjord.



quando as coisas não acontecem como queríamos

As circunstâncias e fatos do nosso dia a dia dificilmente acontecem da maneira como gostaríamos, de acordo com nossas expectativas ou fantasias. 

Assim, em nossa chateação cotidiana, providencialmente acabamos sendo empurrados para uma 'reflexão', um 'olhar-se, refletido no espelho' da própria consciência... 

Nessa posição de observador de nossas vidas, como criaturas inteligentes que somos, tenderemos a algumas inferências e conclusões. 

Algo que concluímos com relativa facilidade é que na vida, não obstante a filosofia ou a religião que professemos, ou independente do ascetismo que abracemos, tudo continua a ocorrer: dias agradáveis e desagradáveis, problemas e dificuldades, enfim, os altos e baixos. 
O que podemos mudar? 

domingo, 27 de julho de 2014

Por que salvar as abelhas?

Grã-Bretanha apela ao público para tentar salvar as abelhas



. em Biodiversidade


Cinco passos podem ajudar a conter o declínio das populações de abelhas e outros polinizadores vitais para manter a cadeia alimentar da qual as pessoas dependem, afirmaram as autoridades britânicas ao fazer um apelo público.

Governos de todo o mundo têm se alarmado com o forte declínio no número de abelhas, que desempenham um papel fundamental nos ecossistemas, especialmente nos cultivos que compõem grande parte da alimentação humana.
Os cinco passos são: plantar mais flores, arbustos e árvores ricas em néctar e pólen; deixar trechos de terra livres para o crescimento de plantas silvestres; aparar a grama com menos frequência; evitar perturbar ou destruir insetos aninhados ou em hibernação; e pensar cuidadosamente antes de usar pesticidas.
"Polinizadores como as abelhas são vitais para o meio ambiente e para a economia, e eu quero assegurar que faremos tudo o possível para salvaguardá-los", disse o vice-ministro de Meio Ambiente, Rupert de Mauley.
"É por isso que estamos encorajando a todos para que adotem algumas poucas ações simples e façam seu papel em ajudar a proteger nossas abelhas e borboletas", acrescentou.
Os cinco passos impulsionados pelo Ministério do Meio Ambiente são divulgados antes da publicação pelo governo, prevista para este ano, de uma estratégia nacional para proteger polinizadores.
A organização Amigos da Terra saudou a iniciativa, mas instou o governo a trabalhar para limitar o uso de pesticidas, que se acredita ser um fator chave neste declínio.
"O governo também precisa desempenhar seu papel, fortalecendo sua vindoura Estratégia Nacional de Polinizadores para responder a todas as ameaças que as abelhas enfrentam, especialmente apoiando os fazendeiros a reduzir o uso de pesticidas e contendo a perda continuada de hábitat vital como as pradarias", disse o diretor executivo Andy Atkins.
O governo britânico tem sido criticado por se opor às restrições da União Europeia ao uso de vários neonicotinoides em cultivos favorecidos pelas abelhas. As substâncias têm sido vinculadas ao declínio nas populações de abelhas e aves.

Fonte: Terra / AFP.

Mission - Rush

Mission

Hold your fire-
Keep it burning bright
Hold the flame 'til the dream ignites-
A spirit with a vision is a dream with a mission

I hear their passionate music
Read the words that touch my heart
I gaze at their feverish pictures
The secrets that set them apart

When I feel the powerful visions
Their fire has made alive
I wish I had that instinct-
I wish I had that drive

sábado, 26 de julho de 2014

Permaneça acordado!

maravilhoso texto de F. Siqueira. Dispensa comentários. Diz o que precisamos ouvir aqui, agora...

 

 

Permaneça acordado!

junho, 2014

A semana útil está começando. Tiramos a roupa do fim de semana, a mente relaxada, a falta de pressa, o descanso e nos armamos para a guerra diária das cobranças, da responsabilidade, da “vida real”.
Saímos da cama, de casa, vamos para as ruas respondendo condicionamentos, guerreiros, robôs, cumpridores de papéis preestabelecidos: o motorista, o profissional, o chefe, o empregado, o pai provedor, a mãe profissional, o filho estudante e assim, todos a postos, tudo certo, tudo no lugar, nos posicionamos para o que “der e vier”.
Tudo caminha como sempre caminhou, todos fazendo o que sempre fizeram, mas, a ideia desse lembrete é dizer que não precisa ser assim.
Preste atenção: Repare que tudo a sua volta permanece no mesmo lugar. Quando estiver na rua, as carrancas, congestionamentos, pressa, cegueira de quem anda e não vê, quem cruza pelo outro e nem percebe, tudo como sempre, todos cumprindo seus papeis, sentindo o que sempre sentiram, pensando o que são programados para pensar, no entanto, não precisa ser assim com você.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Grupo Macaco: campanha pelo Hospital de Oncologia St. Joan


Os meninos e meninas do Hospital de Oncologia Sant Joan de Deu, além dos profissionais e voluntários que os acompanham, cantam a canção com o grupo Macaco com o intuito de enviar uma mensagem de esperança e para aumentar a conscientização sobre a importância da pesquisa na luta contra o câncer infantil.


Conheça um pouco mais sobre como surgiu a ideia da confecção deste clip e da campanha desencadeada a partir daí.
sobre a pessoa que idealizou a campanha: trata-se de Paula, menina de 12 anos, que propôs fazer um video-clip com as crianças do setor de Oncologia do Hospital "Sant Joan de Déu", utilizando a canção "Seguiremos"; Neste video-clip acabou se envolvendo diretamente o grupo Macaco. As doações se destinam a investigação para a cura do câncer.


Seguiremos

Los sueños cambiaron el destino de los hombres y de las naciones (voz en off)

Di si (oh oh) seguiremos (oh oh)
Si dicen: perdido! yo digo: buscando!
Si dicen: no llegas, de puntillas alcanzamos,

Y sí (oh oh) seguiremos (oh oh).
Si dicen: caíste! yo digo: me levanto!
Si dicen: dormidos! mejor: soñando!

Entre unos y otros, ahí estás tú
Somos los mismos, somos distintos
Pero nos llaman multitud.

Perdonen que no me levante
Cuando digan: de frente y al paso!
No somos tropas, no somos soldados
Mejor: gotas sobre olas flotando.

Y si (oh oh) seguiremos (oh oh)
Si dicen: perdido! yo digo: buscando!
Si dicen: no llegas! de puntillas, alcanzamos,

Y sí (oh oh) seguiremoos (oh oh).
Si dicen: caíste! yo digo: me levanto!
Si dicen: dormido! mejor: soñando!

Perdonen que no me aclare
En medio de este mar enturbiado
Nos hicieron agua trasparente
No me ensucien mas,
Yo ya me he manchado.

y es que hay una gran diferencia
entre pensar y soñar
yo soy de lo segundo
En cada segundo vuelvo a empezar.

Y sí (oh oh) seguiremos (oh oh)
Si dicen: perdido! yo digo: buscando!
Si dicen: no llegas! de puntillas, alcanzamos,

Y sí (oh oh) seguiremoos (oh oh).
Si dicen: caíste! yo digo: me levanto!
Si dicen: dormido! mejor: soñando!

(Hoy sabemos que lo importante es soñar, liberar nuestro inconsciente, el filtro de censura del pensamiento, creemos que al soñar perdemos un tercio de nuestra vida, y nos equivocamos.
(voz en off)

Y si (oh oh) seguiremos (oh oh)...
(...)
Hoy sabemos que lo importante es soñar (voz en off)




tradução:

Continuaremos


Diga sim! continuaremos!
Se dizem: está perdido! eu digo: buscando!
Se eles dizem: não chegará! nas pontas dos pés, alcançamos,

Esperanto, no antigo Programa do Jô Soares

Ziraldo, Roberto e Cristóvão Resende no "Programa JÔ 11 e meia", gravado em 1998, falando sobre a língua Esperanto e sobre o livro O Menino Maluquinho (La Knabo Frenezeta), logo após a Bienal do Livro de São Paulo.




O que é o Esperanto? 
trata-se de uma língua útil para comunicação internacional, viagens, comunicação na Internet, aprendizado intercultural, fazer novos amigos, congressos internacionais, hospedagem gratuita em países estrangeiros e muito mais.

Quer saber mais? Assista abaixo:







Animate - Rush



Animate

POLARIZE ME
SENSITIZE ME
CRITICIZE ME
CIVILIZE ME
COMPENSATE ME
ANIMATE ME
COMPLICATE ME
ELEVATE ME

reflexão sobre ser e não ser


Eternosser, eternossomos

Sobreviver: singelo sentido 
de todo ser vivo
do gusano ao rei,
da fria rocha ao quente sol...

lutam todos por viver...  
toda forma de vida, eu ou você, 
eu e não-eu, 
lutam por sobreviver... 

um ano mais... 
um mês mais... 
um dia mais... 


o eu: um sonho
memória morta 
que quer reviver, 



Se só o Ser há,
só o não-nascido não morrerá. 
tudo que um dia nasce, 
noutro dia perece.

por sobreviver até agora
não se garante o porvir...

nada no tempo se garante
ou se assegura que virá...

ideias, projetos, novos 
gestados são em nós...
como criaturas, nascem 
crescem, podem...
podem vencer ou desvanecer

projetos, desafios podem superar, 
ou simplesmente naufragar...
também um dia morrerão... 
outros lhes sucederão...

nascer ou morrer... não é a questão!
nem ruim, nem tão bom.
o que se aprende é o que se leva.
isso sim é muito bom.


sem individualidade, estamos...
indivíduos parecemos, 
mas não somos
sobrevivemos... vegetamos
 sem identidade vivemos, 
identificados morremos,
acordados nos achamos,
adormecidos bem estamos.

enquanto diversos estamos, 
não eternos somos;

quando unos ficamos,
em essência, 'eternossomos'. 

Silvio M. Maximino

quarta-feira, 23 de julho de 2014

O que é a matéria? o que é você?

Você realmente conhece o mundo em que vive?

Vivemos no mundo físico, certo?

Mas do que ele é feito? que é isso que todos e tantos intitulam de matéria? 


Descobrindo do que é feito o mundo, saberemos também do quê afinal, somos feitos.
Um fato/teoria* muito aceito hodiernamente em boa parte de nossas culturas ocidentais e até em algumas orientais, consiste em afirmar, sem pestanejar, que vivemos num mundo material, físico...
Mas, para sermos coerentes, precisamos primeiramente saber, em que consiste a tal 'matéria'. Creio que ainda não nos fomos bem apresentados. 


Definir matéria deveria ser fácil. Afinal, não são poucos os que, com espantosa desenvoltura e naturalidade, acreditam sinceramente que 'coisas são materiais, que pessoas são materiais', ou para os mais exigentes, que são 'feitas de átomos'. Mas eis aí um tema difícil. 
Afinal, a Ciência sabe ou não sabe o que é a matéria**? 

Bom lembrar que classificar algo como matéria não significa que se conheça a natureza da matéria. Comecemos pelo fato indiscutível de que pouco se sabe a respeito de quais seriam realmente todas as suas partículas fundamentais, bem como quais as leis que as regem. Aliás, sequer se sabe ao certo, quantas dimensões afinal o mundo conhecido contém. Até o século XIX, vivíamos, até onde a ciência nos dizia e assegurava, em um mundo tridimensional (dotado, pois, de comprimento, largura e altura). 

Quando um cientista (físico ou químico) tentava conceituar matéria, sempre tinha em mente essas três dimensões. Depois que Einstein demonstrou empírica e matematicamente a existência de uma 4ª dimensão (tempo-espaço), as explicações deixaram de ser tão simples assim... Hoje, há teses sérias supondo a existência de múltiplas dimensões...
Na tentativa de conceituar a matéria, o cientista em geral procura trabalhá-la a ponto de poder descrever todas as suas possíveis formas, 'propriedades' ou seus prováveis 'comportamentos'. Até aí tudo bem. 

Contudo, um bom filósofo ou cientista honesto logo notará que uma 'descrição' (por mais ampla que seja) não é o mesmo que uma 'definição'. Rigorosamente falando, descrever não é sinônimo de conceituar! O ato de descrever reduz a ideia - a princípio sintética, generalizadora e abstrata - a termos estritamente analíticos, mais particulares e concretos. 

No caso do conceito específico que estamos tratando aqui (matéria), há um risco quase certo de se estar apresentando propriedades que servem apenas para alguns tipos de matéria, ou apenas em certos contextos, mas que não servem absolutamente a todo e qualquer tipo de matéria (independente de contextos ou condições).

Rush: Bravado

Grupo "Rush"

música do álbum 'Roll The Bones', de 1991

 

Bravado

If we burn our wings
Flying too close to the sun
If the moment of glory
Is over before it's begun
If the dream is won -
Though everything is lost
We will pay the price,
But we will not count the cost

por uma educação orgânica, “agrícola”, não-linear


sobre uma revolução na Educação: orgânica, “agrícola”, não-linear, adaptável 

Quem não conhece O TED, precisa conhecer. Pereira ressalta uma realidade: ali tem palestras muito boas, como é o caso dessa que mencionamos a seguir.
Nessa ocasião, o educador britânico Sir Ken Robinson fala sobre a necessidade de uma revolução (ao invés da evolução de um modelo quebrado) na educação: “Bring On The Learning Revolution” (Tragam a Revolução do Aprendizado, 2010).
 Se você se interessa pelo tema da Educação, é provável que goste dessa apresentação e talvez até se inspire. Nela, o palestrante cita exemplos do processo de vocação das crianças e de como o atual modelo pedagógico consegue distorcer completamente este processo; o Robinson também fala de infância, dos temas da linearidade e da conformidade, sobre o modelo industrial padronizado de formação etc.
Nando Pereira selecionou 3 trechos do vídeo (que tem 16min 48seg), com legendas em português, feitas por Tulio Leão.

Paulo Freire: um homem de ação

A melhor maneira que a gente tem de fazer possível amanhã alguma coisa que não é possível de ser feita hoje é fazendo hoje aquilo que hoje pode ser feito. Mas se eu não fizer hoje aquilo que hoje pode ser feito e tentar fazer hoje aquilo que hoje não pode ser feito, dificilmente eu faço amanhã aquilo que hoje não pude fazer.
(Dr. Paulo Freire - educador pernambucano - séc. XX)

cit. por M.S. Cortella - na obra "Não nascemos prontos: provocações filosóficas"

sábado, 19 de julho de 2014

O acaso

"Acaso: iguaria que os patifes confeccionam para os tolos que a comem" 
Vitor Hugo
(cit. por M.S. Cortella - na obra "Não nascemos prontos: provocações filosóficas"

DEPECHE MODE - Pessoas danificadas

Damaged People

We're damaged people
Drawn together
By subtleties that we are not aware of
Disturbed souls
Playing out forever
These games that we once thought we would be scared of

Assista!! Ranking dos Políticos- www.politicos.org.br

Penso que todo cidadão poderia (ou deveria) pensar um pouco mais na consequência de suas ações....  nossas 'pequenas' atitudes são 'ações' que parecem ter um alcance insignificante, mas quando somadas as pequeninas ações de outros cidadãos, dezenas, centenas, milhares deles, os efeitos (tanto os bons como os péssimos) começam a aparecer...  Pense nisso!


também disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=8lXla2IHqYE#t=192


Assista também:

gotas de chuva

"Somos como gotas de chuva caindo...
indo de encontro ao oceano (...)"
Mooji



Deu prá entender??

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Ruídos de Ritual - Covenant

Música 'Ritual Noise', de "Covenant"  - Álbum: 'Skyshaper'.
Clip do filme "Immortal", de Enki Bilal - 2005

Letra indicada para o exercício de reflexão antropológica e sociológica. 

O vídeo (em estilo de ficção científica) editado por um fã, não tem muita relação com a letra, mas também é uma ótima referência para um debate! Muuito bom!

Ritual Noise

We make ritual noise
We weave the fabric of dreams
We build cities of sound
We feel the rhythm of time        (2x)
 
We make ritual noise
Wired to the world
Under your fingertips

We take special care
Listen to the words
Spoken in confidence

o universo é um holograma?

Se você acha que místicos, filósofos ou poetas possuem uma visão estranha, exótica ou pouco objetiva da realidade, experimente conhecer a maioria das hipóteses mais aceitas da Física contemporânea...
Provavelmente, você irá se sentir como a própria Alice, caindo pelo "buraco da toca do coelho"...
Como a reportagem transcrita abaixo é demasiado superficial, anexei logo a seguir, um breve vídeo (da série Além do Cosmos, ) contendo uma explicação um pouco mais detalhada...
Se ainda assim você não entender nada, contacte um especialista em física quântica... depois de tudo isso, é bem provável que você comece a dar um pouco mais de valor aos místicos, filósofos, poetas...

silvio m.max.

 

Físicos descobrem a “evidência mais clara já encontrada” de que o universo é um holograma


Uma equipe de físicos relatou a mais clara evidência já encontrada de que o nosso universo é um holograma. Mas calma, não vá imaginar algo próximo a Matrix. A ideia destes pesquisadores japoneses se refere à teoria de que as três dimensões que percebemos são na verdade apenas “pintadas” sobre o horizonte cosmológico – a fronteira do universo conhecido.
Se isso soa paradoxal, tente imaginar uma imagem holográfica que muda conforme você a movimenta (lembra dos tazos? Então). Embora a imagem seja bidimensional, observá-la de diferentes pontos cria a ilusão de que ela é 3D.

A nova pesquisa pode ajudar a reconciliar um dos problemas mais duradouros da física moderna: a inconsistência aparente entre os diferentes modelos de universo, como explicado pela física quântica e pela teoria da gravidade de Einstein. Os dois trabalhos científicos são o resultado de anos de trabalho liderado por Yoshifumi Hyakutake, da Universidade de Ibaraki, no Japão, e lidam com cálculos hipotéticos das energias de buracos negros em diferentes universos.

Este modelo do universo ajuda a explicar algumas inconsistências entre a relatividade geral (a teoria de Einstein) e a física quântica. Embora o trabalho de Einstein sustente grande parte da física moderna, em certos extremos (como no centro de um buraco negro) os princípios que ele esboçou desmoronam e as leis da física quântica assumem.

O método tradicional de conciliar esses dois modelos veio do trabalho do físico teórico Juan Maldacena, de 1997, cujas ideias baseavam-se na teoria das cordas. Esta é uma das “Teorias de Tudo” mais respeitadas (inclusive, Stephen Hawking é um fã) e postula que os objetos unidimensionais de vibração, conhecidos como “cordas”, são as partículas elementares do universo.
Maldacena saudou a pesquisa feita por Hyakutake e sua equipe, levando em consideração também os artigos que eles vinham publicando ao longo dos anos de trabalho. Para ele, os resultados são “uma forma interessante de testar muitas ideias na gravidade quântica e na teoria das cordas”.
Leonard Susskind, um físico teórico considerado como um dos pais da teoria das cordas, acrescentou que o trabalho da equipe japonesa “confirmou numericamente, talvez pela primeira vez, algo que tínhamos quase certeza de ser verdade, mas ainda era uma conjectura”.

Fonte: The Mind Unleashed / Nature / HypeScience.
http://www.revistadomeioambiente.org.br/capa/420-fisicos-descobrem-a-evidencia-mais-clara-ja-encontrada-de-que-o-universo-e-um-holograma

Oração ao Deus desconhecido - Nietzsche


Oração ao Deus desconhecido

Antes de prosseguir no meu caminho
E lançar o meu olhar para frente
Uma vez mais elevo, só, minhas mãos a Ti,
Na direção de quem eu fujo.
A Ti, das profundezas do meu coração,
Tenho dedicado altares festivos,
Para que em cada momento
Tua voz me possa chamar.

Sobre esses altares está gravada em fogo
Esta palavra: “ao Deus desconhecido”
Eu sou teu, embora até o presente
Me tenha associado aos sacrílegos.
Eu sou teu, não obstante os laços
Me puxarem para o abismo.
Mesmo querendo fugir
Sinto-me forçado a servi-Te.
Eu quero Te conhecer, ó Desconhecido!
Tu que que me penetras a alma
E qual turbilhão invades minha vida.
Tu, o Incompreensível, meu Semelhante.
Quero Te conhecer e a Ti servir.


Friedrich Nietzsche (1844-1900) em Lyrisches und Spruchhaftes (1858-1888). O texto em alemão pode ser encontrado em Die schönsten Gedichte von Friederich Nietzsche, Diogenes Taschenbuch, Zürich 2000, 11-12 ou em F.Nietzsche, Gedichte, Diogenes Verlag, Zurich 1994.


Leia abaixo, uma importante observação:


Não tente forçar Deus sobre ninguém

Pergunta a Osho:

Osho, para seguir Jesus, é preciso uma profunda confiança, entrega e amor, mas atualmente um profundo ceticismo prevalece por todo o mundo. Qual é a saída?

(...) Pense sobre você mesmo. Há um profundo ceticismo dentro de você? Esta é a pergunta a ser feita. “Um profundo ceticismo prevalece por todo o mundo.” Quem é você para ficar preocupado com todo o mundo? Este é o modo de escapar do verdadeiro problema. O ceticismo está profundamente dentro, o bichinho da dúvida existe no seu coração, mas você o projeta; você o vê na tela do mundo todo.

Ora, você está transferindo o problema. Olhe para dentro de você mesmo. Se há dúvida, então descubra-a. Então, algo pode ser feito. O mundo não o ouvirá, e não há nenhuma necessidade, porque, se eles estão felizes no ceticismo deles, eles têm esse direito. Quem é você?

terça-feira, 15 de julho de 2014

Frank Borell - Voice (Mystic Mix)




Mystic Chill out Music - 
Álbum: Buddha Deluxe Lounge Vol.5 ... Mystic Bar Sound (2012).
Editora: Manifold Records .
Adquira esta música em: http://www.beatport.com/release/buddh... .

Koan: O Homem Santo



aprecie a esse maravilhoso koan* que tomei a liberdade de reproduzir abaixo... 


O Homem Santo

Boatos espalharam-se por toda a região acerca da existência de um sábio homem santo que vivia em uma pequena casa sobre a montanha. Um homem da vila decidiu fazer a longa e difícil jornada para visitá-lo. Quando chegou no casebre, viu ali dentro um velho empregado que o recebeu, abrindo a porta.

"Eu gostaria de ver o sábio Homem Santo," disse ele ao servo. 
O velho sorriu e permitiu-lhe entrar. Enquanto eles caminhavam ao longo da casa, o homem da vila olhava ansiosamente em torno, antecipando seu encontro com um homem considerado um verdadeiro santo. Mas antes que pudesse se dar conta, ele já havia percorrido toda a extensão da casa e acabou sendo levado para fora. Então, ele parou e voltou-se para o servo:
"Mas eu quero ver o Homem Santo!"
"Já o fizeste," disse o velho. E fechou a porta.


- * - * - * - * - 

* koan: diálogo ou narrativa enigmática que se passa entre mestre e discípulo, com o fim de provocar o despertar da consciência do estudante praticante da meditação. Trata-se de um método milenar utilizado pelas escolas zen de meditação. O objetivo do koan é "nocautear" a mente.



para o exercício de meditação com koans: 
Primeiro, estude-o calmamente, sem preocupação com o tempo exigido ao seu entendimento... 
se não captar nenhum sentido em um primeiro momento, não se impaciente. Leia de novo, e de novo, e de novo... Cada vez que ler, sendo sua leitura atenta, um novo sentido irá se revelando... 
estude o koan, até que tenha captado o seu mais profundo significado. 
No final das contas, tal sentido mais profundo, será simplesmente indizível, inexprimível por palavras.
dica: não tenha pressa para entender a 'moral da história'. Há uma moral que precise ser encontrada? Não creia na verdade do koan, só porque ele o induz a pensar que encontrou tal 'verdade'.  De qualquer modo, não se contente com as respostas inteligentes, bem elaboradas que sua mente certamente produzirá... elas serão fascinantes... cuidado!
Mas antes disso, provavelmente você enfrentará o 1º obstáculo: a divagação da mente, que logo se cansa do 'brinquedo' e quer ir atrás de outro...
Aceite cada resposta sucessivamente, como se tivesse ganhado um 'presente'... 
não o recrimine, nem julgue... mas logo abandone-o! eis o 2º obstáculo: É comum que a mente se apegue e não queira largar o presente (seja pelo cansaço, pela preguiça, pelo comodismo ou simplesmente pela soberba, ou desconforto da busca)...
então, repito: aceite com gratidão o 'presente', aprecie-o, deguste-o, sorva-o, mas não se identifique com 'ele'. Abandone-o assim que puder.
E continue buscando... 

segunda-feira, 14 de julho de 2014

o problema é você, a solução é você

O problema da auto-aceitação, segundo o Vedanta*


Logo abaixo, teremos a oportunidade de ter um pouco de contato com uma visão pouco conhecida no Ocidente. Ela é aparentemente distinta daquela que estamos acostumados em nosso contexto cultural hebraicojudaicocristão ocidental.
O paradigma do "Vedanta" não é aqui apresentado como a visão mais próxima da realidade, a "certa"... não há pretensão de apresentar "a verdadeira visão"... Não se trata de pensar em termos de "certo" e "errado". 
Apenas convidamos para participar de um jogo: você se despe momentaneamente de seus 'óculos culturais' e experimenta por alguns minutos, como seria olhar tudo com outros óculos. Permita-se esse exercício interior. 
Na filosofia vedanta, a origem dos nossos problemas (e a possível solução deles, consequentemente) não é puramente metafísica, nem puramente física, mas seguramente transcendental, ou seja, tem a ver com a questão da subjetividade, ou mais especificamente, com a questão da auto-aceitação

Siga o raciocício:

Paul van Dyk & Armin van Buuren: The Angels

Paul van Dyk & Armin van Buuren: 

"Birth of an Angel" & "For an Angel"

sábado, 12 de julho de 2014

a morte: você já pensou profundamente sobre ela?

Reflexão para a vida:

Você consegue conceber sua própria morte? Se você não pode conceber sua própria morte, você não pode se tornar religioso. Até pensar sobre ela parece impossível — como posso morrer? Como? (...)

Osho, em "Sufis: O Povo do Caminho"

"I Still Have a Soul" - instrumental

lindíssima melodia, excelente animação gráfica no vídeo que acompanha:
A música está no álbum "Epic Score Vol-4" e seu nome é "I Still Have a Soul" (MrRustedSoul mix)
O vídeo: Between the Buried and Me "Astral Body"

Aproveite o espetáculo!

Qual tragédia?

Mais uma excelente reflexão de Flávio Siqueira. Texto muito bem redigido, com uma visão original do assunto da semana: a vergonhosa derrota de um time de futebol e a perspectiva que poderíamos ter sobre os fatos.
Minha sugestão de leitura para todos: flaviosiqueira
Abaixo segue a interessante reflexão:

 Qual tragédia?
Não tenho nenhuma pretensão de comentar as razões táticas que influenciaram a histórica derrota da seleção brasileira para a seleção alemã. Felizmente não cabe a mim entrar no coro do "eu já sabia", como se obviedades fossem suficientes para explicar o que houve. Mais do que posicionamento desse ou daquele, da falta de um ou de outro, da organização daqui ou de lá, enxergo o fenômeno humano impresso no pranto de tantos torcedores desolados.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

A História das Coisas: um retrato da realidade socioeconômica


Abaixo você pode assistir a dois importantíssimos e curtos vídeos. TODOS, principalmente nossos cientistas, políticos, professores e alunos, em todos os parlamentos, escolas e universidades, deveriam refletir sobre as soluções para as questões apontadas aqui, urgentemente. 
É uma obrigação da humanidade de modo geral, pensar estas questões. Somos parte do problema, somos parte da solução.

O documentário mostra conceitos complexos de forma didática, de modo que todos entendam. 
Como funciona nossa engenharia social?  como operam as mídias de massa? qual é o problema do consumismo irracional que nutre e retroalimenta o próprio sistema? 
O que significa "obsolescência programada", 'economia de materiais', 'sistema linear'? como a compreensão desses conceitos pode afetar nossa forma de ver o mundo? Como os modelos econômicos interagem com as culturas e com o nosso ambiente?  
Fique sabendo! 
Divulgue esse conteúdo:





Assista também:

Story of Bottled Water (legendas em Português)

 

Crônica de uma vergonha: não! juro que não vou falar de futebol



Crônica de uma vergonha

Não, caro leitor! Não falaremos de Copa do mundo. Aliás, nunca fui bom nas ‘peladas’... nem me peça para explicar o que é ‘volante’ e um tal de ‘impedimento’. Mas quero refletir junto com você sobre outra goleada que nossa Nação sofreu desde os ‘primeiros minutos de jogo’, cronometrado a partir de 1500. Mal começou a partida e, temos que admitir, já estávamos perdendo feio... Veja só nossa Educação Pública: pilar básico de sustentação de qualquer nação civilizada. Alguém discorda? Pois eis que sofre goleada histórica, a nos deixar perplexos, tristes e legitimamente envergonhados. Especialistas sabem que jamais tivemos sequer um ‘sistema educacional’. O primeiro projeto de Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional só foi enviado ao Congresso em 1948, e aprovado apenas em 1961, aos ‘trancos e barrancos’.
Sejamos sinceros: nossa pátria já tinha ‘cartão amarelo’ faz tempo: Em 1538 nascia a primeira universidade das Américas (República Dominicana). Depois vieram as do Peru (1551), México (1553), Argentina (1613), Colômbia (1662), Cuba (1728) e Chile (1738). Nos Estados Unidos, as primeiras surgiriam em 1636, 1701 e 1755. Já por aqui, embora em 1822, contássemos com aproximadamente 3.000 bacharéis, eles eram formados onde? na França, Inglaterra e Portugal. Quando finalmente surgem nossas primeiras universidades (1920, no Rio, e em 1934, em S.Paulo), já havia pelo menos 78 universidades espalhadas pelos Estados Unidos, além de outras 20 pela América Latina. Esses dados lhe dizem algo sobre que ‘seleção leva vantagem nesse jogo’?